NORMAS

A. Normas para Submissão de Trabalhos:

1. A Revista Eletrônica Estudos Hegelianos (REH) publica artigos, resenhas e traduções sobre a Filosofia de Hegel, em particular e, conforme parecer do Conselho Editorial, sobre a Filosofia Clássica Alemã em geral.

2. A REH aceita trabalhos redigidos nos idiomas português, espanhol, italiano, francês, inglês e alemão.

3. Os artigos submetidos ao Conselho Editorial deverão – obrigatoriamente – conter resumo e palavras-chave em inglês.

4. Os trabalhos submetidos ao Conselho Editorial da REH devem ser originais, não podendo ter sido publicados em outros órgãos, com exceção dos originais em língua estrangeira vertidos ao português e dos originais em português vertidos para outra língua.

5. As submissões deverão ser enviadas exclusivamente via eletrônica – para o endereço eletrônico estudoshegelianos@gmail.com, sob o formato DOC.

6. Ideias e conceitos em trabalhos assinados são de responsabilidade dos seus autores, que devem atestar sua autoria e assumir a responsabilidade autoral pelos mesmos no ato do envio de sua colaboração à Revista.

7. Com a concordância de ambas as partes para a publicação do trabalho na REH, o autor cede os direitos autorais de sua publicação à Revista, mantendo o direito de reutilizá-la em futuras coletâneas de sua obra.

8. Todas as submissões serão inicialmente avaliadas pelo Conselho Editorial e encaminhadas a dois pareceristas ad hoc, que podem: (a) indicar a publicação; (b) indicar a publicação desde que sejam feitas revisões; ou (c) negar a publicação.

9. O Conselho Editorial da REH – sob cuja responsabilidade recai a avaliação preliminar de todos os materiais submetidos para publicação na mesma – se reserva o direito de sugerir ao autor modificações formais, a fim de adequar sua submissão ao padrão editorial e científico da Revista; porém, nenhuma modificação estrutural poderá ser publicada sem o prévio consentimento do autor.

10. A decisão sobre a publicação dos materiais submetidos cabe ao Conselho Editorial da REH, que deverá fundamentá-la a partir da avaliação dos pareceristas ad hoc e das Normas para Submissão de Trabalhos aqui elencadas.

11. O autor será notificado da aceitação, aceitação com ressalva ou não aceitação do trabalho pelo Editor Geral, não cabendo digressões a respeito do parecer emitido.

 

B. Normas Editoriais:

1. Quanto à apresentação dos materiais em geral:

a. Todo material submetido à avaliação deverá ser acompanhado – no corpo da mensagem eletrônica (e-mail) em que o mesmo segue anexo – de um Termo de Responsabilidade, no qual o autor [e cada um de seus colaboradores, caso existam] assume a autoria do trabalho submetido e a responsabilidade para com o mesmo, bem como concorda com a cessão de direitos autorais concernentes à sua publicação pela Revista.

b. O material submetido para avaliação deverá ser enviado exclusivamente ao e-mail: estudoshegelianos@gmail.com, em dois arquivos eletrônicos. O primeiro contendo título do trabalho, nome do(s) autor(es), seguido de vínculo institucional, endereço completo do autor principal, e-mail. O segundo arquivo, sem identificação do autor, deve conter o título do trabalho, seu resumo, as palavras chave, e o corpo do texto, em formato DOC, em espaço 1,5, fonte Times New Roman, corpo 12, folhas numeradas e sem formatação, exceto as de praxe, a saber: (1) uso de aspas para indicar citação no corpo do texto; (2) uso de itálico para termos estrangeiros e títulos de livro e periódicos.

2. Quanto ao resumo do artigo:

a. O artigo deverá apresentar um resumo em inglês com no mínimo 100 e no máximo 200 palavras, em Times New Roman 10, com espaçamento simples.
b. O resumo deverá ser seguido de no mínimo 3 e no máximo 5 palavras-chave em inglês.

3. Quanto às citações e referências bibliográficas:

3.1. Livros:

a. Livros de um (ou mais) autores:
– primeira citação (em nota de rodapé):
FERRARIN, A. Hegel and Aristotle. Cambridge, Mass.: Cambridge University Press, 2001, p. 312-313.

– a partir da segunda citação (em nota de rodapé):
FERRARIN. Hegel and Aristotle, p. 312-313.

– na bibliografia final:
FERRARIN, Alfredo. Hegel and Aristotle. Cambridge, Mass.: Cambridge University Press, 2001.

b. Tradução:
– primeira citação (em nota de rodapé):
MARCUSE, H. Hegel’s Ontology and the Theory of Historicity. Trad. de S. Benhabib. Cambridge, Mass.: MIT, 1987, p. 38.

– a partir da segunda citação (em nota de rodapé):
MARCUSE. Hegel’s Ontology, p. 38.

– na bibliografia final:
MARCUSE, Herbert. Hegel’s Ontology and the Theory of Historicity. Tradução de S. Benhabib. Cambridge, Mass.: MIT, 1987.

c. Coletânea:
– primeira citação (em nota de rodapé):
HOULGATE, S. (Org.). Hegel and Philosophy of Nature. Albany: SUNY Press, 1998, p. 14.

– a partir da segunda citação (em nota de rodapé):
HOULGATE. Hegel, p. 14.

– na bibliografia final:
HOULGATE, Stephen. (Org.). Hegel and Philosophy of Nature. Albany: SUNY Press, 1998.

3.2. Capítulo de livro:

– primeira citação (em nota de rodapé):
LUKÁCS, G. Die Entäußerung als philosophischer Zentralbegriff der Phänomenologie des Geistes. In: Fulda, H.F.; Henrich, D. (Orgs.). Materialien zu Hegels Phänomenologie des Geistes. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1973, p. 285.

– a partir da segunda citação (em nota de rodapé):
LUKÁCS. Die Entäußerung, p. 285.

– na bibliografia final:
LUKÁCS, György. Die Entäußerung als philosophischer Zentralbegriff der Phänomenologie des Geistes. In: Fulda, H.F.; Henrich, D. (Orgs.). Materialien zu Hegels Phänomenologie des Geistes. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1973, p. 284-291.

3.3. Artigos:

a. Artigo em periódico impresso:
– primeira citação (em nota de rodapé):
QUANTE, M. Schichtung oder Setzung? Hegels reflexionslogische Bestimmung des Natur-Geist-Verhältnisses. Hegel-Studien, n. 37, 2002, p. 119.
– a partir da segunda citação (em nota de rodapé):
QUANTE. Schichtung, p. 119.

– na bibliografia final:
QUANTE, Michael. Schichtung oder Setzung? Hegels reflexionslogische Bestimmung des Natur-Geist-Verhältnisses. Hegel-Studien, n. 37, p. 107-121, 2002.

b. Artigo em periódico online:
– primeira citação (em nota de rodapé):
NEUSER, W. Entendimento e força: Sobre um aspecto fundamental da filosofia da natureza na Fenomenologia do Espírito de Hegel. Revista Eletrônica de Estudos Hegelianos, Ano 5, n. 9, 2008, p. 42.

– a partir da segunda citação (em nota de rodapé):
NEUSER. Entendimento e força, p. 42.

– na bibliografia final:
NEUSER, Wolfgang. Entendimento e força: Sobre um aspecto fundamental da filosofia da natureza na Fenomenologia do Espírito de Hegel. Revista Eletrônica de Estudos Hegelianos. Ano 5, n. 9, 2008, p. 37-47. Disponível em: http://www.hegelbrasil.org/reh9/neuser.pdf.

4. Quanto às dimensões das colaborações em geral:

a. Artigo: sugere-se entre 6.000 e 12.000 palavras.
b. Resenha: sugere-se entre 1.500 e 3.000 palavras;
c. Tradução: sugere-se preferencialmente a submissão de traduções de artigos,ensaios filosóficos, com o limite máximo aproximado de 12.000 palavras.

5. Detalhes para a formatação:

Clique aqui para baixar.